17 de agosto de 2008

Programa de Integração e Inclusão Étnico-Racial
Unemat investe na pesquisa e acompanhamento do Programa de Cotas

Publicada em 12 de agosto, o Programa de Integração e Inclusão Étnico-Racial foi institucionalizado na UNEMAT, Resolução nº. 200/2004/CONEPE. A Pró-Reitoria de Ensino de Graduação passará a ter uma Comissão Central e Permanente, para o acompanhamento do ingresso, permanência e aproveitamento dos acadêmicos cotistas. E, de acordo com o documento, cada campus universitário também deverá instituir uma Subcomissão local.

Os integrantes das Comissões não perceberão pelo desempenho da função e serão nomeados por Ato do Reitor. No caso dos professores mestres e doutores, enquadrados em Tempo Integral (D.E), poderão utilizar as atividades desenvolvidas na Comissão ou Subcomissão em seus Planos de Trabalho. Nas funções a serem desenvolvidas estão subjacentes as atividades de Extensão e Pesquisa.

Os docentes dos cursos de graduação deverão disponibilizar, obrigatoriamente, para fins de averiguação de aproveitamentos parciais dos estudos, os registros dos controles de freqüência e notas (planilhas ou diários) às Subcomissões, a fim de que desempenhem suas funções.

Vai ter uma comissão para o acompanhamento do ingresso (desde a sua inscrição até a conclusão do curso), permanência e aproveitamento dos alunos cotistas na UNEMAT.

Essa comissão vai formular e propor políticas que visem à melhoria do processo de acompanhamento da entrada, permanência e aproveitamento dos alunos cotistas, através de encontros, seminários, colóquios e simpósios para discussão da temática, sendo que em cada Campus Universitário deverá ter, obrigatoriamente, uma Subcomissão para Acompanhamento, cabendo às Subcomissões:
I – Acompanhar o processo de inscrição dos candidatos cotistas.
II – Acompanhar o processo de matrícula dos candidatos aprovados.
III – Desenvolver, juntamente da Comissão Central e da Diretoria de Vestibulares, a divulgação da política de Inclusão Social em todo material divulgado em cada Concurso Vestibular.
IV – Desenvolver ações de orientação nos Departamentos sobre as políticas de Integração e Inclusão Étnico-Racial.
V – Orientar, conforme parâmetros estabelecidos pela Comissão Central e as Políticas de Ensino de Graduação da UNEMAT, as Supervisões Acadêmicas dos Campi Universitários.
VI – Redigir o relatório anual do acompanhamento realizado sobre os alunos cotistas, destacando o aproveitamento nos estudos, bem de todos os aspectos inerentes que influenciaram nos resultados do aproveitamento.
VII – Promover, bimestralmente, reuniões, seminários, colóquios e simpósios, no Campus, a fim de discutir a temática.
VIII – Solicitar dos docentes, quando necessário, e para fins de proceder ao acompanhamento de que se trata esta Instrução Normativa, os controles de freqüência e notas no decorrer do semestre.
IX – Encaminhar o relatório anual das atividades realizadas no Campus à Comissão Central e Permanente de Acompanhamento dos Alunos Cotistas da UNEMAT.
Parabens a nossa militante da UJS de caceres: Aline, que trouxe o debate sobre cotas raciais para dentro da faculdade, mostrando que a juventude participa cada vez mais das politicas do seu país..

Um comentário:

Aline Oliveira. disse...

Só por questão de informação:
O programa de coats na Unemat iniciou-se m 2005/2,ate então não havia uma comissão respnsável pelos cotistas na Unemat.
Esta comissão é uma grande consquisa do NEGRA( Núcleo de Estudos sobre Educação,Gênero,Raça e Alteridade).,Uma grande consquista da/para Uneversidade Estadual do Mato Grosso.

Abraços.

Videos

Loading...