26 de março de 2009

Jornada de Lutas

O mundo enfrenta uma grave crise da economia capitalista que já tem seus
reflexos sentidos no Brasil.

Nós, jovens, estudantes e trabalhadores, não temos qualquer responsabilidade com essa
crise mundial, que é consequência da infinita ganância dos grandes especuladores
capitalistas.

Afirmamos que essa crise não é nossa e não aceitaremos calados que nos façam pagar
seu preço. Sua origem está bem distante de nós, lá para os lados de Wall Street. Ainda assim, já sentimos na pele seus efeitos.

Na Educação, universidades privadas estão diminuindo gastos à custa da qualidade. Os
tubarões do ensino não aceitam diminuir suas altas taxas de lucro e por isso mesmo não são poucas as instituições que, se aproveitando da crise, estão demitindo em massa professores e funcionários ou mesmo fechando as portas sem oferecer maiores
explicações ou qualquer perspectiva aos estudantes. A Universidade pública corre o risco de ver o seu orçamento cortado pelo contingenciamento de verbas voltadas às áreas sociais. Nas demissões que começam a acontecer, são os mais jovens os primeiros a serem dispensados e devemos estar na linha de frente para exigir medidas do governo que proibam demissões.

Se a bomba estoura com mais força no colo da juventude, a reação precisa vir de nossas mãos. Nossa geração não optou pela crise, mas lamentar não é uma opção. Precisamos tomar as ruas, aproveitar a oportunidade que esta crise nos proporciona e sepultar para sempre o projeto neoliberal a partir da queda do muro deles, o Wall Street.

Neste cenário de dificuldades, somente com ações amplas e unitárias seremos capazes
de combater o desemprego e os cortes do orçamento público e fazer aprofundar as
mudanças em curso no nosso país. Nossa maior arma é a pressão das ruas.

Convocamos, portanto, todo o movimento estudantil brasileiro às ruas construindo
grandes mobilizações no próximo dia 30 de março em unidade com o conjunto do
movimento social brasileiro em defesa do direito à educação, a meia entrada e por verbas públicas para as universidades públicas. Na Jornada de Lutas que se aproxima daremos nosso recado. Não pagaremos por esta crise! Queremos mais conquistas para a
educação!

Dia 30 as 9 da manhã na Praça Alencastro.

Nenhum comentário:

Videos

Loading...