27 de agosto de 2009

FORA GILMAR

Movimentos sociais de MT soltam nota pública de repúdio ao ministro Gilmar Mendes. - NOTA PÚBLICA – GILMAR MENDES, FORA DE MATO GROSSO!

(Essa nota foi motivada pela possível presença do ministro do Supremo Tribunal Federal –STF, Gilmar Mendes, em Cuiabá, hoje, para um evento, a convite da Assembléia Legislativa. Ele não veio; mandou um vídeo. Mas nós, dos movimentos sociais abaixo-assinados, resolvamos divulgar a nota mesmo assim, aproveitando a oportunidade para sensibilizar a opinião pública)

Minha gente de Mato Grosso, o ministro Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), aquele que mandou soltar o banqueiro do Opportunity, acusado de crimes financeiros, Daniel Dantas, está hoje em Cuiabá, capital do nosso Estado, mais uma vez visitando a terra onde nasceu. Para os ricos, os burgueses, os legalistas de plantão, os conservadores, os anti-povo, a visita dele é motivo de festa. Porém, para nós, dos movimentos sociais, trabalhadores, jornalistas, professores, sem-terra, afro-descendentes, mulheres, crianças, favelados, desempregados e todos que sofrem, mais ou menos, nas mãos desse modelo perverso e desigual de país, onde não há justiça, este homem não é bem-vindo.

Fora ‘Gilmar Dantas’! Precisamos respirar!

É muito comum o povo brasileiro se ver nas mãos de homens públicos que só atendem aos interesses da burguesia nefasta deste país. Os que têm casa, carro, comida boa, roupas finas, conforto, viagens, altos salários, os que podem tudo.

Esses homens públicos, sem compromisso com o povo e com a construção de uma nação mais justa, como é o caso deste ministro, no poder, são um arraso à maioria da população e um fiel representante de uns poucos privilegiados.

Fora daqui ‘Gilmar Dantas’! O povo de Mato Grosso se envergonha de você!

Em Diamantino, onde nasceu, terra de um povo humilde e sofrido pelas oligarquias e o desmando de latifundiários, Gilmar Mendes usou sua influência política para eleger seu irmão, Chico Mendes, conforme revelou reportagem da revista Carta Capital. E com a anuência de políticos locais, que se derretem em favores, numa troca eterna de mútuas vantagens, sempre à nossa revelia.

Esse mesmo Gilmar Mendes, que atua contra o povo brasileiro, comanda o superior tribunal deste país, minha gente. Estamos perdidos!

Foi ele que no dia 17 de junho comandou seus pares na cassação do diploma para o exercício do jornalismo. A pedido de quem? Dos empresários da radiodifusão de São Paulo. Para que? Em nome da liberdade de imprensa como argumentou em seu voto de relator do processo? Claro que não! Para que as empresas contratem quem quiserem, por qualquer salário e para fazerem qualquer coisa, em favor do status quo, ou seja, da coisa como está: boa só para alguns e péssima para muitos.

Fora Mendes e seus capangas, inclusive os que usam ternos de grife! Aliás, nós não esquecemos. Quem são seus capangas em Mato Grosso, heim, senhor Gilmar Mendes? O Brasil inteiro delirou ao ouvir o também ministro do Supremo, Joaquim Barbosa, lhe enquadrar na posição de pessoa comum e não de semi-deus, como insiste em se colocar. Era o “sopapo” verbal que todos nós queríamos dar e foi um remédio vê-lo a gaguejar sem respostas para suas decisões infames.

Ministro Gilmar Mendes, um dia a casa cai!

No Brasil todo, o povo brasileiro pede: “Fora Gilmar Mendes”. Movimento em franco crescimento e nós, dos movimentos sociais de Mato Grosso, abaixo-assinados, fortalecemos esse grito.

1) Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT)

2) Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT)

3) Sindicato dos Bancários do Estado de Mato Grosso (SEEB-MT)

4) Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino no Estado de Mato Grosso (Sintrae)

5) Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) de Mato Grosso

6) União da Juventude Socialista (UJS)

7) Movimento Favelativa

8) União Brasileira de Mulheres (UBM)

10) União dos Negros pela Igualdade (Unegro)

Comissão Estadual Pró-Conferência de Comunicação

12) Grupo de Consciência Negra (Grucon)

13) Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE)

14) ONG Moral

15) Faculdades Integradas de Várza Grande (IVE) – Facom

16) Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)

Nenhum comentário:

Videos

Loading...