16 de agosto de 2009

Comemoramos no dia 12 de Agosto, o Dia Internacional da Juventude, a data foi instituída em Dezembro de 1999 pela Assembléia Geral das Nações Unidas. Na resolução, foi endossada a recomendação saída da Conferência Mundial de Ministros Responsáveis pela Juventude, realizada em Lisboa (Portugal), de 8 a 12 de Agosto de 1998, que declarou o dia 12 de Agosto como Dia Internacional da Juventude. A Conferência Mundial recomendou a data e incentivou que se organizassem atividades públicas e informativas, no sentido de apoiar o Dia, para melhor promover o conhecimento do Programa Mundial da Ação para a Juventude.

Os jovens do mundo, que somam hoje mais de um bilhão, são um dos mais importantes recursos humanos para o desenvolvimento e podem ser agentes essenciais de inovação e de mudanças sociais positivas. No entanto, a dimensão da pobreza dos jovens priva o mundo desse potencial. Num mundo tão rico como o nosso, quase um quinto das pessoas com idades compreendidas entre os 15 e os 24 anos têm de sobreviver com menos de um dólar por dia e quase metade vive com menos de dois dólares por dia.

Numa mensagem por ocasião da data, a ONU escreve que “ hoje, o mundo conta com cerca de três mil milhões de habitantes com menos de 25 anos e mais de 100 milhões de crianças em idade escolar não frequentam a escola. Todos os dias, perto de 30 mil crianças morrem devido à pobreza e sete mil jovens contraem o HIV/AIDS. Para a ONU, ainda que os jovens constituam um quarto da população ativa, representam metade do total de desempregados. O mercado de trabalho tem dificuldade em assegurar aos jovens empregos estáveis, que lhes ofereçam boas perspectivas, excepto quando são altamente qualificados.

“Sem um trabalho digno, os jovens tornam-se particularmente vulneráveis à pobreza, o que, por sua vez, dificulta o acesso à educação e a serviços básicos de saúde, limitando ainda mais a sua empregabilidade”. A longo prazo, os jovens desfavorecidos encontrarão maiores obstáculos à melhoria da sua situação e poderão não vir a usufruir dos benefícios que o emprego estável e a longo prazo proporciona, como o acesso a bens e recursos, redes sociais fortes e a participação na tomada de decisões na família ou na comunidade”.

A comunidade internacional reconheceu a existência do fenômeno a que os especialistas chamam a “juvenilização” da pobreza e considerou-o uma área prioritária no Programa de Ação Mundial para a Juventude. O Programa considera os jovens como plenos parceiros, no contexto dos esforços em prol da erradicação da pobreza e da realização dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. O compromisso dos governos em relação às prioridades em matéria de desenvolvimento foi renovado e reforçado na Cúpula Mundial de 2005, que criou uma nova oportunidade de envolver os jovens nas decisões sobre questões que os afetam.


No Dia Internacional, devemos aproveitar a data, para criar oportunidades e redobrar esforços para discutir políticas para benefício de toda a juventude e da sociedade mundial. Atualmente enfrentamos graves e profundas crises com repercussões que recaem sobre os jovens. A diretora executiva do Fundo de População das Nações Unidas, Unfpa, Thoraya Ahmed Obaid, ressaltou a importância da inclusão dos jovens nos desafios atuais, em mensagem divulgada na data de hoje para celebrar o Dia Internacional da Juventude.


Thoraya soluções para as juventudes para que tenham participação plena nos problemas globais, como, por exemplo, as crises financeiras e climáticas, a diretora executiva do Unfpa diz que é preciso investir na saúde, na educação e na liderança desses jovens. Na mensagem, Thoraya lembrou da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento, que aconteceu em 1994 no Cairo, Egito, onde os governos acordaram em alcançar uma mudança sustentável através do investimento na educação e na saúde dos jovens.

Na última semana, mais de 600 jovens de todo o mundo participaram da Assembleia Mundial da Juventude, que aconteceu na sede da ONU, em Nova York.

Metas do Milênio

No evento, que incluiu sessões plenárias, seminários, mesas redondas e debates informais, eles discutiram avanços e desafios sobre o cumprimento das Metas do Milênio. A reunião, patrocinada pelo Departamento de Informação Pública da ONU, teve como meta aprofundar os conhecimentos dos jovens sobre o trabalho das Nações Unidas.

Nenhum comentário:

Videos

Loading...