1 de maio de 2009

Estudantes de Cáceres (MT) realizam grande passeata e ocupam a UNEMAT





No último dia 23, a UBES e a UMES de Cáceres (MT) realizaram uma grande passeata pelo centro da cidade. Mais de mil estudantes invadiram as ruas da cidade para reivindicar o fim do vestibular, a reserva de vagas para alunos de escola pública nas universidades públicas. O ato também manifestou a contrariedade do movimento em relação às cotas para a meia-entrada e exigiu melhorias na educação do município e do estado. Durante a passeata, a população de Cáceres se juntou aos estudantes, reforçando o coro por um novo sistema educacional.
De acordo com a vereadora e presidente do Sindicato dos Professores da Rede Pública de Cáceres (SINTEP), professora Lúcia, "a mobilização teve grande importância para a população e para Cáceres, porque mostra a necessidade de lutar por melhorias na educação". Ela ainda lembrou da luta dos professores pelo Piso Salarial Nacional.

O diretor da UBES Rarikan Heven dirigiu o ato explicando para a sociedade a necessidade do fim do vestibular e da aprovação das outras bandeiras da manifestação. "Essa mobilização marcou o início de uma série de outras que vão acontecer nas principais cidades do estado de Mato Grosso, sendo a próxima em Cuiabá", disse. Os estudantes também lembraram o momento crítico da Universidade Estadual de Mato Grosso (UNEMAT), que passa por uma grave crise financeira causada pela má administração da reitoria e por falta de investimentos do governo .

"A UMES pretende realizar várias outras manifestações até conseguirmos alcançar a aprovação das nossas propostas, principalmente até que o governo estadual aumente a verba para a educação", discursou Wilton, presidente da UMES de Cáceres.

A passeata, que contou com a presença de quase todos os colégios da cidade, teve início na Escola Estadual Onze de Março, passando pelas principais avenidas locais. Os estudantes realizaram também um ato na frente do cinema do município, que não respeita a lei da meia-entrada.

No encerramento do ato, na UNEMAT, os estudantes invadiram os saguões da Universidade gritando palavras de ordem a respeito da reserva de vagas e pelo fim do vestibular. Por meia hora, as aulas ficaram paralisadas e alunos e professores se juntaram aos manifestantes para pedir socorro para a instituição. O coordenador do campus convidou a UBES e a UMES para discutirem a reserva de vagas e o fim do vestibular.

Depois, foi realizado um seminário para discutir as propostas das entidades para a Conferência Intermunicipal de Educação, os rumos para o movimento estudantil na cidade. Foi convocado também o Conselho Municipal de Grêmios (COMEB) para o dia 10 de Julho.

Nenhum comentário:

Videos

Loading...